Publicaciones

Bol. R. Soc. Esp. Hist. Nat. 14, 2017


Cartografia de 150 anos de ocorrências hidrogeomorfológicas catastróficas; Portugal continental um território de inquietação / Cartografía de 150 años de ocurrencias hidrogeomorfológicas catastróficas; Portugal continental un territorio de inquietación


Cartography of 150 years of hydrogeomorphological catastrophic occurrences; Portugal mainland a territory of concern

Alexandre Oliveira Tavares, José Leandro Barros, Pedro Pinto Santos & Susana Pereira

Bol. R. Soc. Esp. Hist. Nat. 14: 209-223, 2017

Resumen

A partir da recolha hemerográfica, em jornais de circulação nacional e regional, no período entre 1865 e 2015 em Portugal continental, foi construída uma base de dados - DISASTER - com os locais geograficamente identificáveis, afetados por cheias, inundações ou por movimentos de massa em vertentes, aos quais se associam perdas humanas (mortos, feridos, desaparecidos ou desalojados), independentemente do seu número. Os resultados mostram a evolução decenal das ocorrências, a distribuição por bacia hidrográfica e por unidades morfo-estruturais. Transparece uma distribuição global de ocorrências por todo o território continental português, com concentração de ocorrências e de impactos humanos em margens dos rios Douro e seus afluentes, no Médio e Baixo Tejo, no Baixo Mondego e Águeda, os quais são marcados dominantemente por processos de cheias progressivas ou rápidas. Verifica-se igualmente a concentração de pontos em espaços com uso e ocupação urbana intensa, como são Lisboa e o Porto e os seus municípios adjacentes, assim como a região de Coimbra ou o Algarve, em que as cheias e os processos de instabilidade de vertentes originam impactos humanos. Os episódios hidro-geomorfológicos constituem, assim, processos naturais a que se associam perdas humanas com mortos e feridos, ou um elevado número de evacuados e desalojados, traduzindo um território de inquietação para a população e para os gestores do risco.

Palabras clave: Movimentos de Massa em vertentes, Cheias e inundações, Base de dados DISASTER, Ocorrências, Perdas humanas, Portugal Continental

Abstract

From hemerographic collection in national and regional newspapers, in the period between 1865 and 2015 in mainland Portugal, a database was built - DISASTER - with geographically identifiable sites, affected by floods or landslides, which are associated with human losses (casualties, injuries, missing, evacuated or homeless people), regardless of their number. The results show the decennial evolution of the occurrences, the distribution by hydrographic basin and by morpho-structural units. There is a global distribution of occurrences across the Portuguese mainland, with concentrations of occurrences and human impacts on the banks of the Douro river and its tributaries, in the middle and lower Tagus, in the lower Mondego and Águeda, which are dominantly marked by progressive or flash flooding processes. It is also verified the concentration of occurrences in spaces with intense use and urban occupation, such Lisbon and Porto and its adjacent municipalities, as well as the region of Coimbra or the Algarve, where flooding and the slope instability cause human impacts. The hydrogeomorphological episodes are thus natural processes associated with human losses with the casualties and injuries, or a high number of evacuated and homeless people, translating a territory of concern for the population and risk managers.

Keywords: Landslides, Floods, DISASTER database, Occurrences, Human losses, Portugal Mainland





OTRAS PUBLICACIONES


Geodiversidad y Biodiversidad en el Parque Nacional de Cabañeros (Ciudad Real-Toledo): la Ruta del Boquerón del Estena

Septiembre de 2011 - Juan Carlos Gutiérrez-Marco, Isabel Rábano y Eduardo Barrón
XIX Bienal RSEHN-UCLM



Geología y paisaje de los Montes de Toledo centro-orientales

Septiembre 2011 - Miguel Ángel de San José, Rudolf Merten, Antonio Perejón, Elena Moreno-Eiris y Silvia Menéndez
XIX Bienal RSEHN - UCLM


(c) Real Sociedad Española de Historia Natural. Facultades de Biología y Geología. Universidad Complutense de Madrid. 28040-Madrid - e-mail: rsehno@bio.ucm.es